MULHERES e Miomas 2

Há um tempo atrás, eu escrevi sobre os miomas, e sobre o sucesso de romper com o convencional sem ser imprudente.
Mesmo fazendo acompanhamento, durante 10 anos escutei que deveria retirar o útero e ovários, a famosa " histerectomia total ou radical ", mas não me rendi.
Em 2017,  tive duas opções, retirar a vesícula e esperar 6 meses para retirar o mioma ou retirar o mioma, e depois a vesícula, o médico por sua vez achou prudente tirar a vesícula primeiro, devido aos problemas e crises que estavam cada vez mais fortes.
Dessa forma, adiamos a cirurgia ginecológica para 2018, e continuamos acompanhando. Quando comecei a ter alguns sinais de alerta. Tive uma infecção de urina, que no resultado do exame não apareceu, mas mostrou um numero altíssimo de bactérias, e 3 dias depois de passar no medico e o mesmo indicar um acompanhamento, fui parar no hospital da Saúde da Mulher, da minha cidade, com suspeita de diverticulite, tamanha eram as dores.
Pesquisado as pressas, descobriu-se que eu estava ficando sem oxigenação cerebral,e que eu tinha um mioma parido que estava obstruindo meu canal uterino, reservando todo fluxo dentro dele (dai vinham as inúmeras bactérias), ou seja, eu estava em um quadro de septicemia.
Solução: combater a septicemia, e retirar o mioma parido, o mais rápido do possível. Entraram com 5 medicamentos fortíssimos, que me ajudaram muito no quadro, permitindo assim, que no dia 11.05 (sexta feira), o mioma fosse retirado sem prejuízo do útero.
Cirurgia rápida, e que me devolveu o animo 15 minutos depois. Acreditem, não sangrar constantemente era tudo que eu mais queria naquele momento.
(Quem tem miomas, tem vários efeitos colaterais: aumento de peso, dores internas, desconfortos, e uma hemorragia surreal)
Como eles têm origem? é um mistério, só sei que chegam, se alojam e incomodam. Sou uma nova mulher ha quase 4 meses, e recomendo procure seu medico peça informações, faça exames, tome as medicações, não aceite a mutilação, mas peça alternativas. Elas existem e vc merece ser bem cuidada. Vc não tem que ser refém de uma doença ou mal funcionamento do seu organismo.
Hoje levo uma vida normal, com absorventes diários, tranquilamente e se a Deusa permitir, entrando numa nova fase hormonal (confesso que sempre esperei com alegria por ela - o Climatério/Menopausa). Acredito que com as baixas hormonais serei tão mulher, quanto fui a vida inteira, mas de uma forma especialmente deliciosa, sem me preocupar com a hora pro sexo, com que cor de roupa vou sair, se esqueci o absorvente em casa...
COISAS DE MULHER....bjs

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

UMA GANGORRA CHAMADA DIABETES

UNIVERSO DO GATO