Postagens

Mostrando postagens de 2019

UMA GANGORRA CHAMADA DIABETES

Imagem
Nesse exato momento estou a pensar sobre a Gangorra do Diabetes. Nunca antes, eu pensara nisso, pode ser porque nunca tenha vivido isso. Hoje o diabetes faz parte do meu dia, assim como seus altos e baixos. Fácil? Mão é, mas com o tempo você se acostuma e tira de letra. Tenho muito orgulho depois de 1 ano e 4 meses, em dizer que sou diabética tipo 2, controlada com exercícios e alimentação. Já tomei medicação? Já, para acostumar ao novo ritmo de vida, e depois foi retirado aos poucos pelo meu endócrino. Ter diabetes não te torna incapaz de fazer nada. Lembro quando ouvi uma pessoa me dizer que tinha dó de mim, porque eu furava meu dedo.Respondi que eu tira muito orgulho de poder furar meu dedo, porque isso era sinal que eu descobri a tempo de tratar, e levar uma vida mais saudável. Sinceramente eu acho isso, imaginem quantas pessoas descobrem e resolvem tratar depois de uma amputação, depois de um avc, ou depois de tantas outras sequelas que a diabetes pode causar. Eu digo para quem quiser…

ENTÃO FOI NATAL!!!

Imagem
Então foi Natal, e o que você fez? Não só no Natal, mas qualquer data festiva me faz pensar em quanto eu mudei. Conta minha mãe que eu comprava 2 caixas de bombom de 400 g, uma pras pessoas da casa e uma pra mim, e ai de quem quisesse um dos meus.É triste, mas isso já era um sinal de diabetes, a compulsão por doces.  Mais comum do que paramos pra analisar, 90 % dos brasileiros foi condicionado à alegria dos doces: se está feliz, fazemos um brigadeiro, se está triste também. A modificação depois dos anos 80, na alimentação do brasileiro, assim como o sedentarismo, por conta do fácil acesso aos vários veículos de transporte, mudou radicalmente as fotografias das famílias. Na década de 70 raros eram os casos de obesos ou gordinhos nas fotos, hoje somos maioria nas fotos. O problema não está em ser gordinho, mas em não ser saudável, ser magro também não é sinal de saúde. Problema realmente não está no que você come durantes os eventos, mas sim no que você come o ano todo, como desculpa p…